Acalanto

Chovia muito. Ana se distraiu tanto com a novela que nem acompanhou os últimos suspiros de Laura antes dela dormir.

Toda noite era assim. Ana a cobria e ficava ali, vigiando até pegar no sono. Dessa vez, ela se esqueceu.

No entanto, a chuva não deixou Ana acompanhar a triunfante cena final. A luz acabou exatamente na deixa para o próximo capítulo. A chateação durou segundos. Em seguida, veio o remorso por não embalar o sono de Laura.

No escuro, acendeu uma vela e caminhou silenciosamente até seu quarto. Ela estava lá, dormindo tão silenciosa que Ana imediatamente se aproximou para ouvir sua respiração. Aproveitou para cobri-la e recompensar sua ausência com um cafuné.

Quantos cafunés seriam necessários para recompensar tantos outros descuidos?

Enquanto Laura parecia se aconchegar pelo passar dos seus dedos, Ana pensou nas vezes em que se se ausentou, errou, permaneceu na cama até mesmo quando Laura a chamava.

Ana a via ali, tão frágil, e se sentiu mal por, às vezes, não aguentar o peso da responsabilidade. O carinho nos cabelos de Laura se tornou um grande pedido de perdão.

Quantas vezes perdeu a paciência?

Quantas outras agia por obrigação?

Tomada por um sentimento de total incompetência diante daquele amor profundo entre mãe e filha, Ana pedia desculpas baixinho em forma de oração.

Em seu sono profundo, Laura parecia entender as vírgulas daquela conversa silenciosa entre seus cabelos, os dedos de Ana e seus corações.

Um beijo na testa foi o ponto final da sua confissão, assinada com uma promessa de amor incondicional.

Naquele instante, Ana sussurrou uma antiga música de ninar. Entre soluços de um choro contido, as notas do acalanto saíram fieis às suas primeiras lembranças de amor.

É tão tarde
A manhã já vem
Todos dormem
A noite também
Só eu velo
Por você, meu bem

Era essa música que Laura cantava para ela antes dela dormir.

Agora, é Ana quem canta para mãe.

Com os papéis invertidos, mas com o mesmo sentimento que ultrapassa as barreiras frágeis da linguagem, mãe e filha protagonizam, mais uma vez, uma pintura de amor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s