Dois dedos de café

A solidão sempre seduziu Marilene sem muito esforço. No primeiro pulsar mais forte, ela abandonava seu coração no fundo do armário como castigo. Na estante, colocava mais uma história para reler depois.

Doce à primeira vista, sua postura de anti-amor culminava em um dos mais irresistíveis contrastes.

Naquela tarde não foi diferente.

Em um demorado café, entre broas, queijo minas e xícaras, seus olhos se esbarraram em dois penhascos azuis que a encaravam como um convite ao mergulho.

O olhar daquele cara parecia despir sua alma.

Sozinha e tímida do lado de cá, Marilene riu feito adolescente rumo ao primeiro beijo. Ele retribuiu o sorriso como se fosse um brinde.

Ela nunca tinha visto ele por ali e, se viu, passou despercebido, engolido pela sua rotina.

O homem levantou. Ela quase engasgou com o café.

Parece que ele decidiu por ela que aquela não seria uma história dos seus não amores em um livro de cabeceira.

Theo. Foi assim que ele se apresentou.

Apenas uma sílaba foi suficiente para Marilene se fascinar. Logo, ela juntou todas as silabas necessárias para exercer o mesmo fascínio sobre ele.

Não. Aquele não era o primeiro dia dele ali, mas foi o primeiro dia em que ela ouviu com atenção tudo que o pulsar bagunçado de seu coração dizia.

Theo falou da sua paixão por pássaros, enquanto a mulher lembrava com saudade de sua viagem ao Peru.

Eles quase perderam a hora.

Três cafezinhos depois, o primeiro beijo aconteceu. Ali, escondidos atrás da porta que divide a recepção do almoxarifado, eles se declararam, enfim, apaixonados.

Ela disse sim.

Eles saíram daquele esconderijo juvenil de mãos dadas como se tivessem oficializado tudo com o juiz de paz para quem quisesse ver.

No corredor, Theo viu de longe a chegada dos três netos. Hoje era dia de visita e ele estava ansioso para mostrar sua nova namorada.

A partir daquele dia, Marilene pode, finalmente, receber sorrisos, chocolates e amores para chamar de família.

De castigo, só mesmo o tempo por passar tão depressa.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s